O que fazer em Olinda: 7 programas para curtir a cidade

Ei pessoal, joia? Quem vai a Recife não pode deixar de conhecer Olinda, a “Ouro Preto” do estado de Pernambuco. No post de hoje vou contar o que fazer em Olinda, listando logo abaixo 7 programas para curtir a cidade.

Olinda pertence a região metropolitana de Recife, sendo facilmente acessível via transporte público. Podemos dizer que é uma cidade essencialmente turística e habitacional (cidade dormitório), pois a maioria de seus moradores trabalha em Recife e o que movimenta a cidade é o turismo.

Mosteiro de São Bento | O que fazer em Olinda
Mosteiro de São Bento | O que fazer em Olinda

# O que fazer em Olinda

Olinda é a mais antiga entre as cidades brasileiras declaradas Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela UNESCO. Ao chegar no centro histórico, é inevitável a comparação com Ouro Preto – MG, a semelhança é muito grande. Seja pelos morros, seja pelas casas antigas, a arquitetura…

Minha visita à Olinda foi rápida, fiz um bate volta a partir de Recife. Abaixo vou listar para você 7 programas que não podem ficar de fora do seu roteiro.

# Mosteiro de São Bento

O Mosteiro que possui um estilo barroco é, na minha opinião, a construção mais linda do centro histórico de Olinda.

Ele fica na Rua de São Bento, s/n – Varadouro. Quando eu estive lá, em janeiro/2018, a visita ao seu interior era gratuita. Recomendo entrar e admirar o seu interior!

Interior do Mosteiro de São Bento
Interior do Mosteiro de São Bento | O que fazer em Olinda
Interior do Mosteiro de São Bento
Mosteiro de São Bento | O que fazer em Olinda

# Igreja do Alto da Sé

É uma das mais famosas da cidade! Fica láááá no alto da cidade e por isso proporciona uma vista muito linda de Olinda e Recife. Infelizmente eu não consegui visitar o interior da igreja pois ela estava sendo reformada. Mesmo assim, recomendo a visita!

Igreja da Sé.
Igreja da Sé | O que fazer em Olinda

# Carnaval

“O carnaval de Olinda preserva as mais puras tradições da folia pernambucana e nordestina. Todo ano, pelas ruas e ladeiras da Cidade Alta, desfilam centenas de agremiações carnavalescas e tipos populares, que mantêm vivas as genuínas raízes da mais popular festa do Brasil. São clubes de frevo, troças, blocos, maracatus, caboclinhos, afoxés, cujas manifestações traduzem a mistura dos costumes e tradições de brancos, negros e índios, base da formação do nosso povo e de nossa cultura.”

O trecho acima foi retirado do site do carnaval de Olinda e reflete bem como é o carnaval na cidade.

É um dos mais famosos do Brasil! Quando eu estive na cidade era época de pré carnaval, que clima gostoso, que alegria! Se o pré carnaval estava bom, imagina o carnaval, né?!

Checklist: O que levar na bagagem de viagem

Para não esquecer de levar os itens essenciais em sua viagem, baixe gratuitamente o Checklist: O que levar na bagagem de viagem

Se você for com a intenção de pular carnaval se programe com antecedência, reserve sua acomodação beeem antes, pois como eu disse lá é bem disputado.

Mais detalhes no site oficial do carnaval da cidade.

# Caminhar sem rumo pelo centro histórico

Ali no centro histórico você vai encontrar construções fofas, charmosas e lindas! Caminhe sem rumo, suba as ladeiras..deixe a preguiça em casa! A Rua São Bento é uma das mais interessantes da região, mas não vá só nela.

Ladeiras fazem parte do charme do Centro Histórico
Ladeiras fazem parte do charme do Centro Histórico

# Assistir uma apresentação de frevo/maracatu

Tanto o maracatu quanto o frevo são originais do estado de Pernambuco.

Em 2012 o frevo, que é um ritmo musical/dança brasileira, foi declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Confesso que antes de ir a Pernambuco eu não admirava essa parte da nossa cultura, porém vendo uma apresentação nas ruas de Olinda e conversando com locais vi como ele é importante.

A música é alegre e mistura um pouco de maxixe e marcha. A dança sofreu influência da capoeira, possuindo mais de 120 passos registrados!

Sombrinhas de Frevo - Quando você pensa em frevo, pensa nelas, claro!
Sombrinhas de Frevo – Quando você pensa em frevo, pensa nelas, claro!

# Caixa D’Água / Elevador panorâmico

Fica bem pertinho da Igreja da Sé e proporciona uma vista 360 graus. É possível subir de elevador ou escada.

Se você quiser tirar fotos panorâmicas esse é o lugar.

A entrada é paga.

Elevador panorâmico
Elevador panorâmico | O que fazer em Olinda

# Museu do Mamulengo 

Quem quiser conhecer um pouco mais sobre a cultura dos bonecos mamulengos pode visitar o museu, que abriga um acervo  muito importante. O valor da entrada é simbólico, apenas R$4 a inteira e R$2 a meia.

O trecho abaixo foi retirado do site do museu e dá uma breve explicação sobre a origem do mesmo.

“A origem do mamulengo é desconhecida, pois não há registros sobre o início desta prática em território brasileiro. A hipótese mais aceita diz respeito que teve sua origem na própria cidade de Olinda em meados do século XVI, período no qual foi instaurado o primeiro convento franciscano das Américas.”

O museu fica na Rua de São Bento nº 344 – Ribeira. Infelizmente quando eu fui à Olinda o museu estava fechado.

Casinhas charmosas do centro histórico.
Casinhas charmosas do centro histórico | O que fazer em Olinda

# Onde ficar em Olinda

Não acho necessário ficar hospedado em Olinda, acho mais vantajoso ficar em Recife e fazer um bate volta. Se você já quiser fazer uma pesquisa das opções em Recife, basta clicar no link abaixo e já fazer sua reserva pelo Booking, que hoje é o site de reservas de acomodação mais usado no Brasil!

💡 Link para acessar o Booking

Quando eu viajo só reservo pelo Booking, uma das grandes vantagens na minha opinião é a possibilidade de cancelar a reserva gratuitamente, o que te permite se planejar e organizar a viagem com antecedência sabendo que se os planos mudarem você não vai pagar nenhuma taxa de cancelamento.

Ahh, eu escrevi o post “O que fazer em Recife: roteiro para explorar a cidade em 2 dias“, se você ainda não leu, clica aí e já confere as dicas da capital pernambucana.

É isso por hoje! Como você pôde perceber, não é preciso um grande planejamento para visitar a cidade, basta ir com disposição para bater perna pelo centro histórico. Se alguém de Pernambuco tiver alguma recomendação bacana sobre o que fazer em Olinda, é só deixar a dica nos comentários.

Para ficar por dentro das nossas aventuras, curta a nossa página no Facebook e siga a gente no Instagram!

Beijos e até o próximo post.

Nasci e cresci no interior de Minas Gerais, sou advogada de formação e consultora de viagens de profissão. Tenho 32 anos e desde sempre sonho em viajar o mundo. Já visitei 32 países (alguns mais de uma vez), tendo morado em 4 deles. Em 2016 criei o blog Partiu Viajar para ajudar e inspirar mais pessoas a viajar.

RELACIONADOS