Review: como foi me hospedar na residência estudantil da VivaDublin

Ei gente, beleza? O post de hoje é mais um da série Reviews e serve principalmente  pra quem está procurando por hospedagem barata em Dublin na Irlanda, seja para passear ou para estudar. Vou contar para vocês como foi me hospedar em uma das residências estudantis da VivaDublin.

Pessoal que morava comigo na residência da VivaDublin | Hospedagem barata em Dublin
Pessoal que morava comigo na residência da VivaDublin | Hospedagem barata em Dublin

# Hospedagem barata em Dublin

Pra quem não sabe, durante meu mochilão, eu escolhi estudar inglês durante 2 semanas em Dublin. Algumas semanas antes da data de início do meu curso comecei a procurar acomodação na cidade. Pesquisei várias residências estudantis, hostels e “repúblicas”. A opção que melhor me atendeu foi a que a VivaDublin tinha pra oferecer, pois eles têm um excelente custo x benefício, várias opções de casas e quase nenhuma burocracia.

# Localização

Desde 2010 o pessoal da VivaDublin oferece residências estudantis em Dublin e Cork. Existem opções de residência na: George Street, Swords Road, James Street, College Manor, Cabra Park, Goldsmith Street, etc.

O famoso Temple Bar.
O famoso Temple Bar | Hospedagem barata em Dublin

Eu fiquei na residência da George Street (D2), que fica a menos de 5 minutos a pé do famoso Temple Bar. Perto da minha “casa” havia mercado (Dunes Store a 2 minutos a pé), vários Pubs e restaurantes. Eu estudei na The English Studio, que se localiza a 500 metros da residência estudantil que eu morei. Aproveite e confira o review que eu fiz da escola.

Enfim, escolhi uma localização central para poder fazer tudo a pé e  não perder tempo e dinheiro com transporte. Mas se sua escola for em outra área é só conversar com o pessoal da empresa sobre essa possibilidade.

# Estrutura

A casa que eu fiquei tinha 3 andares. No primeiro andar tinha a cozinha, área de convivência, 2 banheiros (1 com vaso e pia e outro com chuveiro) e 1 quarto. Já no segundo andar havia 2 quartos e 2 banheiros e, por último, no terceiro havia mais 2 quartos e 2 banheiros.

Quarto quádruplo feminino da VivaDublin
Quarto quádruplo feminino da VivaDublin | Hospedagem barata em Dublin

Os quartos são separados por sexo. Eu fiquei em um quarto com 4 camas, no terceiro andar. Dividi o espaço com 1 chilena, 1 coreana e 1 brasileira.

Na cozinha haviam 2 geladeiras, 1 fogão, 1 micro-ondas, 1 torradeira, 1 “máquina” de chá,  1 mesa com alguns banquinhos, alguns armários com as prateleiras numeradas (assim todo mundo tinha um espacinho) e vários utensílios, como pratos, copos, xícaras, talheres, panelas. Além disso, havia também uma máquina de lavar e outra de secar.

Cozinha da Residência estudantil VivaDublin
Cozinha da VivaDublin | Hospedagem barata em Dublin
Cozinha da Residência estudantil VivaDublin
Outro ângulo da cozinha da VivaDublin | Hospedagem barata em Dublin

# Atendimento / Sem Burocracia

Como eu disse ali em cima, poucas semanas antes do meu curso iniciar entrei em contato com o pessoal da empresa e rapidamente consegui reservar minha acomodação. É preciso deixar um depósito de 110 euros como caução, praxe comum em toda cidade. No final será devolvido se nada na casa tiver estragado.

Quem está pesquisando acomodação na cidade sabe que o pessoal costuma pedir um valor mais alto de depósito. Achei esse da valor da VivaDublin muito de boa. Ah, do meu depósito foi tirado o valor de 10 euros para taxa de limpeza.

Checklist: O que levar na bagagem de viagem

Para não esquecer de levar os itens essenciais em sua viagem, baixe gratuitamente o Checklist: O que levar na bagagem de viagem

As residências da VivaDublin são self catering, ou seja, todo mundo tem que cuidar da casa (tirar o lixo, lavar suas próprias vasilhas, levar toalha de banho, papel higiênico, sabão para lavar roupa, etc).

# Ambiente / Outros moradores

Eu tive a sorte de conhecer pessoas muito legais durante minha estadia lá. Sempre reuníamos o pessoal na cozinha ou saíamos para algum pub. A maioria era de brasileiros, mas como havia estrangeiros no meio (coreanas, alemã, chilena, mexicano), o idioma falado era o inglês.

Haviam pessoas que estavam temporariamente na casa pois tinham ido para ficar 8 meses e outras que foram pra ficar 1, 2 ou 3 meses, e optaram por ficar o tempo todo hospedadas lá. A rotatividade era grande, mas deu para conhecer pessoas legais e conviver com elas. A maioria ficava no mínimo duas semanas (uma semana é um tanto quanto corrido para arrumar uma acomodação permanente).

Road trip que eu fiz com algumas pessoas que moravam comigo na residência.
Road trip que eu fiz com algumas pessoas que moravam comigo na residência.

# Diferenciais

Dublin tem muitas opções de acomodação, eu considero como diferenciais da VivaDulin a falta de burocracia e o custo x benefício. Clique aqui e acesse o site oficial para mais detalhes.

# Nota

Eu curti demais as duas semanas que fiquei lá, minha nota é 4 (em 5). Acho que poderiam “investir” na aérea de convivência, colocar uns puffs ou sofá, pois nela não há nenhum lugar pra gente sentar e socializar. Sempre ficávamos na cozinha.

Observação: eu paguei 1 semana de acomodação e a segunda semana foi cortesia da VivaDublin, como sempre minha opinião é imparcial e tudo que eu relatei acima foi o que vivi.

Qualquer dúvida sobre a acomodação ou sobre intercâmbio em Dublin é só deixar um comentário aqui embaixo

Até mais!

 

Nasci e cresci no interior de Minas Gerais, sou advogada de formação e consultora de viagens de profissão. Tenho 32 anos e desde sempre sonho em viajar o mundo. Já visitei 32 países (alguns mais de uma vez), tendo morado em 4 deles. Em 2016 criei o blog Partiu Viajar para ajudar e inspirar mais pessoas a viajar.

RELACIONADOS